PARABÉNS ao Colégio do Vale, nas pessoas que o representam. Muitas felicidades.

Isabel Oliveira

Parabéns ao Colégio do Vale pelo grande trabalho que vem fazendo. Felicidades a todos.

Christiano Rodrigues

Fico muito feliz, sempre confiei no vosso ensino, de tal forma que já esteve no nosso Colégio do Vale duas gerações, o meu filho hoje com 33 anos, e o meu neto de 3 anos. Os meus sinceros Parabéns e vamos continuar no ranking do distrito de Setúbal! Obrigado! s

Pai do antigo aluno IT e Avô do aluno VT

PARA VOCÊS: Crescemos aqui. Eu e tu. Éramos crianças felizes, éramos o começo de uma nova geração. Fomos crescendo, fomos mudando, mas sempre aqui. Sempre ouvimos os mais velhos, os “crescidos” que nós tanto respeitávamos, criticarem e dizerem mal. Eles faziam a sua caminhada e, um dia, chegavam ao fim do caminho e deixávamos de vê-los por uns tempos. Eles partiam e seguiam caminhos diferentes. Partiam e deixavam cá os seus seguidores, nós agora devíamos protegê-los, aos mais novos, cuidar deles, tal como eles faziam. Eles partiam e deixavam saudade em nós... Agora, quando nos vêm “visitar”, em vez de os ouvirmos dizer mal de tudo, ouvimo-los dizer bem, só bem. Eles olham à volta e vêem tudo diferente. Eles dizem que está melhor. Mas eu sei, e tu sabes, que não é isso que eles sentem. Eles preferiam o rosa velho nas paredes, os bancos de madeira e o campo de areia laranja que os deixava com as calças sujas e os joelhos e cotovelos esfolados de quando caíam a jogar à bola. E nos olhos deles vemos que têm saudades disto. Mas porquê? Eles sempre disseram tão mal, eles sempre odiaram isto, supostamente agora tinham tudo aquilo que queriam ter. Com o passar do tempo, os “meninos crescidos” iam-se embora, e nós crescíamos cada vez mais, e dizíamos cada vez mais mal... Porque agora já não tínhamos ninguém que nos levasse ao Posto Médico quando caímos e nos esfolávamos, ninguém que nos ajude a tirar a bola da árvore, ninguém que dê à corda. Porque agora somos nós os meninos crescidos, sentimos nós, o que sentiam eles, e agora sim, compreendemos. Agora o mundo inteiro está contra nós, ninguém nos compreende, rejeitam-nos e sentimos revolta. Tiram-nos aquilo que mais gostamos (provavelmente é mentira, mas é isso que nós sentimos). E nós, nós dizemos as piores coisas do mundo, tal como eles faziam. Porque agora, é diferente de antes. Eles organizavam torneios de salto à corda, de futebol, de pingue-pongue... tudo e mais alguma coisa... Agora as raquetes de pingue-pongue, as bolas de futebol, as cordas e outros brinquedos são substituídos por “playstations”, Nintendos, telemóveis, computadores e outras coisas ligadas à corrente. As meninas pequeninas já não brincam na areia como nós brincávamos, os meninos pequeninos já não vivem o futebol como eles viviam, e a mesa de pingue-pongue agora só serve para as pessoas se deitarem ou sentarem a conversar... Eu, pessoalmente, e sei que tu também, não conseguimos olhar para isto e achar que eles são felizes. Porque a nossa infância foi milhões de vezes melhor que a deles é. Eles estão a perder o melhor do mundo, a infância. Quando recordo os tempos em que fui criança, vejo esses tempos como os mais felizes da minha vida, e foi aqui, foi aqui que eu fui criança, e agora estou a um ano do fim. Daqui a um ano vou sair pela porta da Recepção e dizer, não “adeus”, mas “até já” a tudo. Não vou mais entrar todos os dias pela porta e dizer “bom dia” à F.C. que está sentada atrás da bancada e “bom dia” à S.A. que está na escada, como sempre com um enorme sorriso a receber os meninos pequeninos. Vou deixar de andar nos corredores com os meus amigos de infância. Já não vou “discutir” com a J.S. à hora do almoço para não comer a sopa. Vou deixar tudo para trás, vou crescer. Mas quando me lembrar disto... eu sei, e tu sabes, vamos sentir a falta disto, de tudo. E eu sei, e tu sabes, que vamos poder cá voltar e vão estar todos prontos para nos receber de braços abertos e com um sorriso na cara. E sei que vou fazer coisas que nunca fiz, e peço desculpa por nunca as ter feito, vou dizer bem, bem e só bem, de tudo. Vou dizer, oiçam isto: Tinha três anos quando aqui cheguei, era pequenina. Cresci aqui, toda a minha vida. Nunca estive noutro lugar, e ainda bem, porque aqui fui feliz, e acho que não o teria sido noutro sítio. Desculpem-me por ter dito sempre tão mal, por ter provocado distúrbios e por talvez ter sido mal-educada, mas é da idade... faz parte... Foi assim e não podia ter sido de outra maneira. Por tudo, obrigada, eu amei, e ainda amo, isto. Colégio do Vale, sempre. .

Ex-Aluna M.A.

Parabéns , lembro perfeitamente esse dia 21 Set. 1992, um colégio de raiz diferente, assim foi.. muito obrigada

Maria Gavancha

Parabéns ao colégio. As pessoas magnificas que fazem do colégio um grande estabelecimento de ensino. Bons momentos passados ficam na memória pra sempre recordar com muito orgulho. Um grande e feliz dia. s

Susana Soares

Os meus olhos refletem todos os momentos que passei no Colégio mas... o que se passou no CV fica no CV. .

Ex-Aluna S.G. na sua visão sobre o Colégio do Vale.

Parabéns colégio do vale ! Há 9 anos a pertencer a essa família com muito orgulho

Cristina Balau

Parabéns, Colégio do Vale! Muito obrigada a todos os profissionais que tanto têm feito pela minha filha! Grata!

Ana Isabel Albuquerque Coelho

O Colégio do Vale fez-me crescer enquanto pessoa, tornou-me naquilo que sou hoje em dia como pessoa civilizada, culta. O afeto de todos traz saudades e fez-me ser carinhosa com a pessoas, fez criar sonhos como o Teatro, fez-me criar laços que hoje em dia não os larguei, enfim o Colégio do Vale criou uma mulher, a mulher que sou hoje em dia. Fez-me evoluir profissionalmente devido ao facto de com as bases criadas no Colégio eu consegui tornar-me muito social, inteligente, a criar sonhos, a orientar-me na vida (agradeço o apoio das Psicólogas), criar objetivos. Agradeço do fundo do coração por terem tomado bem conta de mim e da minha irmã M.L.. .

Ex-Aluna D.L.

Parabéns Colégio do Vale...24º aniversário. Parabens a todos os que têm feito do Colégio do Vale a sua 2ª casa: profissionais do Colégio, alunos e a todos os Encarregados de Educação que continuam a confiar nesta "casa educativa" onde se cresce e constroi SABERES fundamentais para a VIDA. PARABENS E MUITAS FELICIDADES PARA TODOS, HOJE e SEMPRE. s

Teresa Matos

Ontem participámos da festa da sala verde, adorámos e parabéns com o excelente trabalho com a tela projetada. Interessante a felicidade dos nossos meninos quando passavam os coleguinhas e, em uníssono diziam os nomes de cada um. Como avós, como sempre conseguem nos surpreender. Saímos do Colégio com o coração cheio. Mais uma vez parabéns Colégio do Vale… Beijos e abraços para todos

Pai do antigo aluno IT e Avô do VT

O Colégio foi a minha primeira casa durante a minha infância e inicio da adolescência, nele construí sonhos, aprendi, cresci e devo a quem passou pela minha vida durante esse período de tempo o que sou hoje. Quando somos miúdos não damos muito valor ao que temos e lembro-me que na altura muitos de nós reclamavamos a nossa “liberdade”, queriamos sair do Colégio porque lá todos nos conheciamos, “não podiamos fazer nada”, etc.... Hoje em dia lembro com saudade e nostalgia cada segundo que passei no Colégio e se pudesse voltar atrás no tempo não pensaria duas vezes... É a comida da M.L. que ainda hoje faz crescer água na boca, os amigos do Colégio que hoje são eles os amigos da minha vida, é a vontade de rir a pensar na paciência que a M.F. tinha connosco no bar a contar feijões e palipicas, é a Miss L.G. a obrigar-nos a comer a sopa até ao fim (e que na verdade era o A.L. que comia as nossas sopas todas), é o grito da Vigilante a dizer “Baaaaataa veeeerde suuuubir”, são as brincadeiras nos pneus, nos troncos, na sala de convivio, é o medo de ir ao Professor J.A., é o levantar da cadeira antes de todas as Aulas e em coro dizer “Bom dia Senhor Professor”, são as festas de Natal e de Fim de Ano sempre a rigor com a Professora T.C., é por tudo isto e por muito mais que me orgulho de ser uma semente Colégio do Vale. Porque passados alguns anos ficaram as raizes e os ideais permanecem: Vale progredir, Vale conhecer, Vale descobrir como é bom viver! .

Ex-Aluna A.R.O. na sua visão sobre o Colégio do Vale.