Subscreva a Newsletter

Email address:

First Name:

Last Name:


Diz o ditado que é a dormir que as crianças crescem, e como em todos os ditados populares há alguma verdade neste. Na realidade, a hormona de crescimento é produzida durante o sono no entanto dormir é importante por muitas coisas mais. O sono ocupa um terço do tempo das nossas vidas, desempenhando um papel essencial na manutenção do equilíbrio biológico do sistema nervoso central. A privação do sono na idade adulta modifica a resposta a estímulos exteriores e está claramente associada a sonolência diurna; pelo contrário, nas crianças a privação do sono associa-se frequentemente a perturbações de hiperatividade e défice de atenção, bem como a alterações do comportamento e a depressão em adolescentes.

 

Não existe “sono normal” ou “tempo de sono normal”. É necessário ter em conta a idade da criança para definir a normalidade de determinados padrões de sono, verificando-se de forma homogénea que a média diária de horas de sono diminuiu com o aumento da idade. A necessidade de período diurnos de sono (sestas) reduz ao longo dos primeiros anos. Pais e educadores devem reconhecer as necessidades individuais de sono de forma a não suprimir precocemente as sestas por conveniência pessoal ou coletiva. É preciso ter em conta que há uma grande variabilidade inter-individual: se há crianças que aos 3 anos deixam espontaneamente de ter sesta, outras mantêm até aos 5-6 anos.

A barreira que diferencia uma verdadeira perturbação do sono de uma simples variante do normal nem sempre é sempre clara e fácil de objetivar. É necessário ter em consideração o padrão de sono da criança e a sua relação com o resto da família. A criança pode ter um sono adequado à sua saúde, mas ao mesmo tempo prejudicar o sono dos pais, causando nestes fadiga diária, perturbações do humor que afetam o seu desempenho parental e profissional. Por outro lado, quando a criança apresenta alteração do humor, dificuldade de concentração, sonolência durante o dia, cansaço físico e mental secundários a uma deficiente qualidade/quantidade de sono estamos perante uma perturbação do sono. Não obstante de existirem situações patológicas que necessitam de intervenção médica/psicológica, a maioria das perturbações do sono podem ser tratadas e prevenidas com uma higiene de sono adequada. A higiene do sono são um conjunto de medidas simples, embora com algumas variações dependentes da idade, fundamentais para a uma boa noite de sono.

De uma forma geral, podemos considerar para um bom padrão de sono as seguintes medidas:

- Horário regular: deitar sempre à mesma hora todos os dias (manter a regularidade ao fim de semana, diferença máxima de 30 minutos);

- Na hora de dormir o ambiente deverá ser calmo, tranquilo e escuro;

- Deitar a criança acordada e evitar que esta adormeça noutro local que não a própria cama;

- Não permitir o uso de aparelhos eletrónicos no quarto (televisão, computador, telemóvel);

- Evitar atividades estimulantes antes de adormecer (brincadeiras agitadas, exercício físico, filmes ou jogos);

- Nos mais pequeninos, a rotina do adormecer deve ser simples e reprodutível (lavar os dentes, contar uma história, ...); pode ser benéfico uso de objeto de transição (boneco, chucha, fralda)

- Nos adolescentes: evitar compensar ao fim de semana o “sono em atraso” da semana. Acordar 1-2h após o habitual pode ser benéfico, mais do que isso irá interferir com a qualidade do sono da próxima noite. Evitar cafeina (café, coca-cola e outras bebidas estimulantes) no final do dia, adequar o horário das atividades desportivas para terminar até 2-3h antes de deitar. Restringir a utilização de écrans (jogos de computador, tablet, consolas ou telemóvel) 1h antes de ir dormir.

Em resumo, o sono é uma necessidade do ser humano e dormir bem é essencial para um adequado crescimento e desenvolvimento físico e psicomotor das crianças. É essencial promover atitudes saudáveis que favorecem o normal padrão de sono. Assim, desde o nascimento e com uma adequada educação nesta área por parte dos pais e cuidadores é possível prevenir a maioria das perturbações do sono.

Drª Sofia Fraga

Área Reservada