Subscreva a Newsletter

Email address:

First Name:

Last Name:


Com o ano a terminar devemos refletir sobre o que fizemos durante estes 365 dias e pensar no que podemos melhorar, pois, certamente que são várias as imagens que lhe vêm à memória.

Eu venho propor-lhe que pense na sua alimentação!

Quantas vezes já parou 10 minutos para comer qualquer coisa, de preferência rápida, saborosa e já preparada? Quantas vezes não esteve cansado, sem vontade de fazer o jantar e colocou uma lasanha no forno ou fez um bife com batatas fritas? Quantas vezes optou por deixar os miúdos não comerem sopa ou legumes ou lhes deu doces só para eles não chatearem?

Pois é, a alimentação saudável pressupõe que esta seja completa, equilibrada e variada, que alimentos ricos em fibras como cereais, leguminosas, fruta e hortícolas, ricos em vitaminas e sais minerais e com baixo teor de gorduras saturadas façam parte da sua alimentação, proporcionando a energia adequada e os nutrientes necessários ao longo do dia.

Para adotar uma alimentação mais saudável não necessita de comer pratos sem sabor, mas deve evitar doces e fritos, que só deverão ser consumidos em dias festivos.

Para cozinhar de forma saudável e fácil, basta que aposte em alimentos cozidos, grelhados ou assados no forno, ou então cozinhados a vapor ou escalfados. Nenhuma destas formas de cozinhar necessita de adição de gordura na sua confeção.

Para começar a alterar o modo como se alimenta, comece o dia com um pequeno-almoço nutritivo, podendo pão, leite e fruta ser uma boa opção.

Reduza o tamanho das porções ingeridas ao almoço e ao jantar e não se esqueça que, em maioria, no prato devem estar os produtos hortícolas. A sopa deve fazer parte das refeições principais. Faça várias refeições ao longo do dia e não se esqueça que quantidade não é sinónimo de qualidade, por isso, reduza o tamanho das porções ingeridas.

Diminua a quantidade de sal que usa para temperar a comida e evite refeições pré-cozinhadas, muito ricas em sódio e, também, em gordura. A Organização Mundial de Saúde recomenda que não se ingira mais de 5 g por dia e nós, em Portugal, consumimos mais do dobro.

Para o fim deixo a não menos importante água, pois devemos privilegiar o seu consumo como bebida principal e deixarmos os sumos naturais para ocasiões especiais.

Quando se alimenta está a fornecer ao seu organismo os melhores ou os piores nutrientes que escolheu para se alimentar. A sua nutrição depende de si!

Boas escolhas alimentares são sinónimo de uma vida mais saudável!

Mária Benedito

Nutricionista – 2845N