No âmbito da disciplina de Inglês, os alunos do 3º e 4º ano tiveram a oportunidade de explorar o mundo animal e aprender mais sobre as características e hábitos alimentares de cada um. Divertiram-se imenso a pesquisar e escrever pequenas histórias sobre os animais do nosso planeta e criar novos animais imaginários. Este projeto foi realizado no âmbito da abordagem CLIL (Content and Language Integrated Learning), que tem como objetivo promover a interdisciplinaridade em sala de aula. Learning English is Fun!

Com a chegada da Primavera as crianças da Sala Lilás começaram a tratar da sua horta. Assim, semearam algumas sementes de espinafres, de agrião e de morangos, na horta. Também colocaram algumas sementes na estufa para poderem, depois, observar o seu crescimento e, posteriormente, transportar para a horta. Puseram a germinar ervilhas, batata doce e um bolbo para verem como crescem.

Assim, todos os dias têm que cumprir a sua tarefa para que os legumes e frutas cresçam rapidamente.

“Cuidar dos animais e das plantas é uma tarefa importante para as crianças. (…)Estas tarefas prendem-se com os cuidados a ter com os seres vivos, uma coisa que realmente interessa às crianças.” (Vasconcelos, 1997, p.136)

As crianças da Sala Vermelha, 1 ano, estão a ficar cada vez mais crescidos e mais autónomos: Começaram a comer o segundo prato com o garfo, tendo sempre a colher à sua disposição para os auxiliar! Que grande conquista feita pelos nossos meninos que embora pequeninos já começam a saber usar os talheres!

Parabéns pequenos conquistadores da Sala Vermelha!

No dia 10 de maio, os alunos do 6º ano tiveram oportunidade de consolidar os seus conhecimentos sobre o Estado Novo e o 25 de abril com uma visita ao Museu do Aljube, uma prisão política. Depois da visita dos avós da turma do 6º A, em que partilharam, em sala de aula, as suas experiências sobre a guerra, seguiu-se esta viagem por memórias que não devem cair no esquecimento.

Na sala Branca as crianças mergulham no mundos dos livros e das histórias, de várias formas: Exploram os livros na área da biblioteca, as  famílias vêm ao Colégio contar histórias e através da iniciativa LIVROS DE MÃO EM MÃO levam livros para casa para verem em família;  Receberam uma contadora de histórias, a equipa da sala conta histórias e também elas demonstram prazer em contar histórias aos amigos!

Durante a leitura da obra “Quem mexeu no meu queijo, para crianças”, os alunos do 3ºB manifestaram-se interessados e bastante envolvidos com o tema. A história fala de mudança e de diferentes estratégias para lidar com esta, desde a resistência à aceitação de que nada é duradouro e como as experiências que vivemos mudam, conforme a nossa perspetiva e comportamento perante o que é novo.

Após a história houve um momento de reflexão e partilha de experiências. Proporcionou-se também um momento de debate de ideias chegando-se a várias conclusões, como por exemplo: é fundamental vencer o Medo perante uma mudança; vencer o Medo ajuda-nos a alcançar a Liberdade; ter o Sonho presente ajuda a ter Coragem para fazer o caminho necessário para atingir a nossa Meta.

Com esta atividade de Português, em interdisciplinaridade com Expressão Plástica e Formação para a Cidadania, procurou-se envolver cada criança no conhecimento de Si, dos seus medos e sonhos, envolvendo-a no seu processo de crescimento e desenvolvendo diversos domínios desde o cognitivo, emocional, atitudinal e ético.

 

Surgiram dúvidas no conselho da manhã da Sala Dourada: Como nascem as árvores “grandes” e as plantas pequenas… e porque são tão diferentes os caroços de várias plantas?…

Na área das ciências as crianças investigaram sementes e caroços e foi registado o que poderia “dar” uma árvore grande, de fruto ou não, ou uma planta pequena…

Depois de pedirem ajuda aos pais, vários meninos trouxeram caroços e sementes que plantaram na estufa de plástico, para poderem crescer, ganhar força e serem replantadas nahorta exterior: sementes de três tipos de girassol, de coentros e manjericão, caroços de laranja e maças que recolheram no almoço, caroços de abacate, o topo de um ananás, entre muitas outras que foram surgindo ao longo do mês.

Todas as sementeiras têm uma tabela com o registo escrito do crescimento da planta, em centímetros e o desenho da forma da planta com as respetivas datas.

Descobriram que as plantas precisam muito de sol direto, ar livre e dos insetos e passarinhos que as visitam, para tratar dos animais que as atacam e para se alimentarem do seu pólen, caso tenha e “semeá-las” pelos campos em redor. Também descobriram o ciclo das abelhas e do fabrico do mel e realizaram uma representação de uma parte de uma colmeia em cartolina, com rolos de cartão (como de fossem favos de mel) e claro, pequenas e bonitas abelhas desenhadas e recortadas.

O Henrique também trouxe plantas, já crescidas e fortes, da quinta do seu avó: Verdejantes rebentos de beterraba, espinafres, favas com bastantes flores, couves e alfaces!

As plantas da horta são regadas diariamente e com ajuda do sol e da água e de todos os insetos que nelas pousam,  têm crescido muito e ganho muitas folhas novas e cheias de força!  

Depois de discutir em Conselho de Cooperação um conflito entre duas crianças que disputavam a mesma embalagem de iogurte (de brincar), o grupo  decidiu que iria criar um espaço com materiais, para brincar ao supermercado. Uma das crianças fez uma proposta: “podíamos fazer um projeto sobre supermercados!" Foram planeadas algumas atividades, como provar e descobrir frutas de olhos vendados, registar o fruto favorito e desenhar à vista o fruto escolhido (inteiro e partido). Mas a que criou mais expetativa foi a visita, a pé, a um minimercado da comunidade! Com o mapa  do percurso na mão, tiveram que atravessar passadeiras, passar por escolas, por rotundas, encontraram a farmácia, o cabeleireiro, o talho!

Durante a visita ao minimercado observaram produtos que todos conhecem e as secções onde os produtos estão organizados, como os laticínios, as frutas e os legumes, a padaria, a charcutaria...

No final, as responsáveis pelo minimercado ofereceram uns bolinhos secos que foram comer ao parque!

As temáticas desenvolvidas nas aulas de Estudo do Meio, têm prendido intensamente a atenção dos alunos, principalmente as que têm proporcionado a realização de atividades práticas.

Após a exploração do tema “As plantas”, foi pedido a cada um a construção de um herbário. Os alunos mostraram-se bastante motivados e interessados pelo trabalho proposto. Seguiram atentamente todas as diretrizes dadas relativamente ao material sugerido e respetivo procedimento e puseram mãos à obra.

Ultimamente, a turma tem sido presenteada todas as semanas com a apresentação de alguns herbários. Têm sido momentos muito enriquecedores, pois as coleções de plantas secas que têm sido partilhadas até à data, têm permitido alargar o conhecimento de todos no que respeita às características das espécies recolhidas, nomeadamente, o seu nome científico, o seu habitat, as sua utilidade, entre outros aspetos.

No dia 5 de maio, no Externato Frei Luís de Sousa, realizou-se mais uma final do concurso “O Melhor Ditado”, que promove a correta utilização da língua portuguesa.

Os momentos de convívio entre os alunos dos dois Colégios foram bastante animados, enquanto aguardavam os resultados… No 2º Ciclo, o aluno Tomás Mineiro, do 5º A, conquistou o 1º lugar, com 0 erros. No 3º Ciclo, a aluna Joana Cruz, do 7º A, também arrebatou o 1º lugar, com 0 erros, a par com mais duas alunas do Frei Luís de Sousa.

Parabéns a todos os participantes! Parabéns aos vencedores! Parabéns ao Colégio do Vale!

No dia 10 de maio, a turma do 1º B recebeu com grande entusiasmo, na sua sala de aula, a visita de um ex aluno do colégio, o João Figueiredo, irmão do Francisco, atual aluno do 1ºB.

O João voltou à sala de aula do 1º CEB, ao fim de 14 anos, desta vez para ser ele o professor, papel que desempenhou na perfeição, apresentando um tema bem do agrado de todos, “Os animais do nosso meio ambiente”.

O ambiente em sala de aula foi muito agradável, o João partilhou com todos, os seus conhecimentos e aptidões, os mais novos mostraram-se atentos e dispostos a proteger os animais de todos os perigos existentes no planeta. Desta forma, estreitam-se laços, revivem-se momentos que marcam a vida de alunos e professores… e o encontro de gerações continua a mostrar que, todos os que por nós passam deixam um pouco de si e levam um pouco de nós. Assim acontece no Colégio do Vale!

Obrigada João Figueiredo e volta sempre!

No decorrer deste ano letivo, os alunos do 2º ano abraçaram a “Matemática a Brincar”. Mais um projeto, que foi ganhando vida, permitindo aos alunos, explorar de forma lúdica os vários conteúdos de matemática. Construir, manipular, jogar e brincar para melhor compreender e consolidar. Desde a criação do jogo “Quem quer ser milionário”, à elaboração de “Quantos queres da tabuada”, fazer construções com legos para trabalhar o conceito de volume, jogos desafiantes da science for you, entre muitas outras atividades, tem motivado e ajudado os alunos a desenvolver o raciocínio lógico e o pensamento mais abstrato dos alunos.

A mãe do Henrique, que é Dentista, preparou uma excelente surpresa para celebrar este dia: Deu a conhecer às crianças da sala os pormenores da sua profissão, através de uma boca gigante que construiu em casa, com o Henrique, com todos os dentes diferentes, uns mais afiados, uns mais largos, uma língua gigante e, para conseguir lavar estes dentes, uma escova... gigante!

Conversaram sobre a importância de manter uma higiene oral adequada, com frequentes idas ao dentista e praticaram como lavar corretamente os dentes, na boca gigante e como utilizar o fio dental para retirar e limpar todas as bactérias e restos de alimentos. Para finalizar este momento tão divertido e enriquecedor… uma surpresa: escovas de dentes com suportes e uma ampulheta especial para monitorizar o tempo adequado para lavar os dentinhos!

Muito obrigada à mãe do Henrique pelas partilhas, atenção, paciência e carinho!