Subscreva a Newsletter

Email address:

First Name:

Last Name:


Por vezes, a língua portuguesa oferece-nos palavras sinónimas que, no entanto, não podem ser utilizadas nos mesmos contextos. É o que acontece, por exemplo, com as palavras “aderência” e “adesão”.

Deparamos frequentemente com a expressão: “a aderência do público a este filme”, “a aderência dos alunos ao projeto”, quando a forma correta seria “a adesão do público a este filme” e “a adesão dos alunos ao projeto”, pois aqui o significado de “junção” está associado a um pensamento, a uma vontade de quem adere, de quem escolhe.

A palavra “aderência” designa algo que é aderente, num contexto em que há ligação de superfícies ou de uma substância a outra. Dizemos que, quando chove, há menos “aderência dos pneus à estrada” ou falamos da “aderência da fita-cola ao papel” ou da “aderência da cola aos dedos” ou da “aderência da tinta à madeira”.

 

Quando falamos de adesão, utilizamos a palavra com o significado de união, acordo, manifestação de apoio, podendo registar-se a adesão a um tratado, ou adesão a uma doutrina, a um princípio, a uma moda ou a um modo de vida.

Ambas as palavras tiveram a sua origem em duas palavras latinas que se formaram no mesmo verbo latino. Também em português se utiliza, para os diferentes contextos, o verbo “aderir”.

Desafio 7: Utilizar a palavra “aderência” em relação a coisas e a substâncias, que se podem juntar ou separar e a palavra “adesão” em relação a pessoas que escolhem uma doutrina, um modo de ideia, um pensamento, um clube desportivo...