Subscreva a Newsletter

Email address:

First Name:

Last Name:


Medos e receios todos temos no início do ano letivo, mas orientados,

A CONFIANÇA PREVALECE E O SUCESSO APARECE!

Se todos os alunos ansiavam pelo final do ano letivo e a chegada das tão esperadas férias e do seu merecido descanso, após quase três meses de brincadeiras, mergulhos e muito mais, também o regresso às aulas é um momento desejado!

Enquanto uns valorizam todas as novidades: amigos, material, professores, salas, mudanças na escola, entre outros; outros querem rever os amigos, professores e preferem menos mudanças e necessidade de novas adaptações.

Mas não nos podemos esquecer de uma coisa muito importante: esta nova fase não é um momento ansiogénico apenas para os mais pequenos, mas também para os pais, avós e todos aqueles que se sentem de certa forma responsáveis pelo sucesso de todo este processo.

É por isso que nesta altura surgem tantas incertezas, indecisões e hesitações que apenas unidos abrirão portas para que este novo ano letivo seja fantástico. Partilhamos assim algumas dicas e estratégias para se sentirem mais seguros nas vossas escolhas, expondo aqui algumas dúvidas frequentes que podem surgir.

É essencial conhecer e partilhar os medos e receios das crianças e dos pais e assim encontrarem possíveis soluções antecipadas, realizando pequenos “contratos” escritos de promessa entre as partes.

Qual o material mais adequado para o meu filho?

Quando mudamos de ciclo ou apenas de ano, esta é uma dúvida que surge com bastante frequência. É importante analisar os vários prós e contras tendo em conta a capacidade de organização pessoal da criança, nunca esquecendo que é essencial envolvê-la nesta escolha para que também a ela lhe faça sentido e se responsabilize pelo seu novo material.

Embora o dossier tenha a grande vantagem de aglomerar todo o material em papel (apontamento e fichas) dentro do mesmo separador, tendo por isso acesso a todas as disciplinas em qualquer momento, se a criança for pouco cuidadosa, esta pode não ser a melhor opção uma vez que as folhas tendem a misturar-se entre disciplinas e a rasgarem-se. Por outro lado, os cadernos não permitem que as fichas acompanhem os apontamentos no mesmo local, sendo necessário a utilização de uma capa de micas ou outra que implica que o aluno se organize neste sentido. No entanto, as folhas não se rasgam com tanta facilidade e os apontamentos das disciplinas não tendem a misturar-se, sendo por isso uma melhor escolha para alunos menos cuidadosos.

Assim, tanto a escolha do dossier como de cadernos requerem que a criança desenvolva a sua organização pessoal, pois ambos a exigem.

Quanto aos lápis, canetas e borrachas, para que não sejam um meio de distração dos alunos, mas sim uma motivação para os utilizar em contexto adequado, estes devem ser por eles escolhidos, mas num número reduzido. Basta um lápis de carvão/lapiseira, uma borracha, duas canetas azuis e duas canetas coloridas para destacar.

Como podem organizar o seu tempo nas variadas atividades?

Este é um tema essencial de aplicar desde o início do ano! Uma boa organização é aquilo que lhes vai permitir articular e aproveitar ao máximo o tempo de trabalho com o tempo de diversão.

Uma agenda deve estar sempre presente na mochila do seu filho, onde deverá também estar o seu horário para que possa consultar sempre que necessário. Assim, ajudará não só a registar todas as responsabilidades que vão surgindo como entregas e apresentações de trabalhos, testes e material necessário, mas também aniversários dos amigos ou outros compromissos marcados para diversão e assim conseguir gerir o tempo de forma antecipada, planeando o estudo semanal das disciplinas.

Não se esqueça que a agenda é do seu filho e que deve ser ele a fazer todos os seus registos, mesmo que numa fase inicial o tenha de orientar!

Autonomia

A preparação da mochila deve ser feita no dia anterior e ser de inteira responsabilidade do aluno. Se ainda tiver dificuldades, os pais poderão, em conjunto com ele, organizar uma check-list que o orientará inicialmente no material necessário para cada dia da semana.

Quanto ao estudo, este também deverá tornar-se ao longo do ano o mais autónomo possível. Para isso, terá de aprender a fazê-lo e a conhecer a forma mais eficaz para si.

Ler apenas não é suficiente , pois quando tiver de pôr este conhecimento à prova, não estará tão confiante como se se preparasse de forma adequada. Assim, à medida que vai cumprindo o plano de estudo registado na sua agenda, deverá sublinhar as informações importantes e resumir por palavras suas, juntando à medida que estuda, os diferentes apontamentos, para que, mais perto do momento da avaliação, possa reler os mesmos e praticar de forma mais consistente e assim ficando mais confiante e menos nervoso nos momentos-chave.

Comecemos então este novo ano letivo da melhor forma!

Técnica de Educação Especial, Psicomotricidade e Reeducação

Ana Damásio